Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

 

 

sinais contraditorios.jpg

Sinais contraditórios ou talvez não.

 

Almada, outubro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:36
Domingo, 10 de Dezembro de 2017

 


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:22
Sexta-feira, 08 de Dezembro de 2017

horta_gaia_dezembro_2017.jpg

Será isto uma horta quadriculada?

 

Vila Nova de Gaia, dezembro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 12:39

atravessadouro_tras_continente_gaia.jpg

Para ir direto às compras.

 

Vila Nova de Gaia, dezembro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 12:33

atravessadouro_frente_hospital_s._joao.jpg

Este também o vi aparecer. Com tantos médicos e enfermeiros por perto, será que irão sarar a ferida? Desconfio que sejam os próprios médicos e enfermeiros (profissionais e estudantes) a abri-la. A lei do menor esforço dá nisto.

As pessoas que atravessam os atravessadouros terão o cérebro cheio de atravessadouros? Não custa acreditar.

 

Porto, Novembro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 12:18
Sábado, 18 de Novembro de 2017

Não controlamos o tempo que faz, mas podemos controlar o que fazemos com o tempo.

 

Anúncio da inicitiva www.fecheatorneira.pt

fechar_torneira-seca.PNG

 


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 09:18
Domingo, 29 de Outubro de 2017

casa_atropelada_antanhol_coimbra.JPG

Um dia alguém vai entrar pela casa dentro. Uma casa atropelada bem no centro do país.

 

Lugar de valongo, Coimbra, setemnro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:55

estrada_com_tijoleira.JPG

Quando passo aqui sinto que estou a entrar dentro da "casa" deste lugar. Parece que se circula sobre um pavimento de tijoleiras.

 

Antanhol, Coimbra, setembro 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:47

o_canto_das_aves.JPG

Uma loja deslocalizada. O Canto das Aves no meio do quarteirão.

 

Vila Nova de Gaia, 29 de outubro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:39

casa_atropelada_fronteira.JPG

Uma casa atropelada no Alto Alentejo.

 

Fronteira, 18 de setembro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:30
São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.
mais sobre mim
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Histórias mal contadas (Pré-publicação)
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO
Visitantes