Sexta-feira, 29 de Março de 2013

Peixe com dentes de cão.


Paulo Moreira Lopes, in Cão noturno e glossário canino, no prelo.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 13:40
Quarta-feira, 27 de Março de 2013


No princípio era a serra do Marão, e a serra do Marão estava junto de Deus e a serra do Marão era Deus. A serra do Marão estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito pela serra do Marão, e sem ela nada foi feito. Nela havia e há a vida, e a vida era a luz dos homens. A luz resplandeceu nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Há um homem, enviado por Deus, que se chama Joaquim. Este veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele. Não era ele a luz, mas veio para dar testemunho da luz. A serra do Marão é a verdadeira luz que ilumina todo homem, incluindo o Joaquim. 



publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:40
Quarta-feira, 27 de Março de 2013

Cão natural da freguesia de Raiva, concelho de Castelo de Paiva.


Paulo Moreira Lopes, in Cão noturno e glossário canino, no prelo.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 00:29
Terça-feira, 26 de Março de 2013


Nasceu do outro lado do Atlântico e aqui se formou. Habituada a romper com as fronteiras físicas, neste momento tem um pé cá e outro lá (Londres). Nos últimos anos, em belas artes, topou que o território assume formas abstractas orgânicas. Antes que se desorientasse entre aquelas pôs-se a desenhar mapas mentais. E assim descobriu um terreno fértil para se instalar. Não a percam na Galeria Extéril. 



publicado por Paulo Moreira Lopes às 00:36
Segunda-feira, 25 de Março de 2013

Cão com fome.


Paulo Moreira Lopes, in Cão noturno e glossário canino, no prelo.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 00:06
Sábado, 23 de Março de 2013

 

O filho da Ti Maria do Grilo e de Ti David teve e tem muitas moradas. Lourosa (Santa Maria da Feira), Ermesinde (Valongo), Sé, Massarelos, Bonfim, Cedofeita, São Nicolau, Antas (Porto), Guiné-Bissau, Mafamude, Santa Marinha (V. N. de Gaia), Paredes de Viadores (Marco de Canaveses), Braga, S. Pedro da Cova (Gondomar) e Macieira da Lixa (Felgueiras), são algumas delas. Talvez por influência do nome do lugar onde atualmente reside, quando se põe a pregar tem o dom de arranhar a sensibilidade de certas eminências. Podia responder ao apelido Macieira, mas nasceu e há-de viver Oliveira. Um homem resistente, sim Senhor! 



publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:31
Sexta-feira, 22 de Março de 2013

O mesmo que cão esquecido.


Paulo Moreira Lopes, in Cão noturno e glossário canino, no prelo.



Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:49
Quinta-feira, 21 de Março de 2013

 

À força de tanto as desenhar (com caneta de aparo de molhar no tinteiro) tem as ruas do Porto nas pontas dos dedos. Do cimo da sua inspiração também já desenhou claraboias e azulejos da invicta. De quando em vez, desenha vogais, consoantes, pontos . : ; ! ? e – ~ ^ ´`” ( ) …, que, juntinhos ou afastados, em cima ou em baixo, contam histórias com princípio e Bonfim.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:14
Quarta-feira, 20 de Março de 2013

O mesmo que cão que não morde, ladra.

 

Paulo Moreira Lopes, in Cão noturno e glossário canino, no prelo.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:22
Segunda-feira, 18 de Março de 2013

 

Parece que o estamos a ver: num longo e esguio corredor, emparedado por estreitas janelas, caminha um rapaz, aí dos seus treze anos, trajando um casaco castanho de bombazine e levando na mão o Filho do Homem. Tem um ar estimado e muito prendado. Depois vemo-lo descer a Avenida Camilo compenetrado a soletrar sílabas de pedra. A seguir, a cruzar olhares fugidios com as princesas do Rainha. À noite, perdido na cidade aplacada, é fácil surpreendê-lo a ouvir o brilho da água e a olhar o céu à espera que as estrelas desçam para boiar no rio. Já na altura era um menino que padecia de um vício incurável: a poesia. 



publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:54
São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.
mais sobre mim
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


17
19

24
28
30

31


Histórias mal contadas (Pré-publicação)
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO
Visitantes