Terça-feira, 31 de Janeiro de 2017

A cortina corre pela nossa privacidade.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 19:31
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2017

A gaveta é um coração aberto.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 16:53
Domingo, 29 de Janeiro de 2017

A bengala dos idosos serve para cerzir as pontas soltas da memória.

 


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 16:52
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2017

O pó que limpamos em casa são os restos mortais do tempo que vive connosco.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 20:33
Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2017

Quando nadamos de costas parece que estamos a dizer adeus ao céu.

 


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 23:21
Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2017

A água é muito desobediente. Só com baldes, cisternas, mangueiras ou aquedutos vai para onde nós queremos.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 17:12
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

Uma das principais razões para a Dinamarca se classificar tão bem em sondagens internacionais sobre a felicidade é o Estado-providência, pois reduz a incerteza, as preocupações e o stress da população. Pode dizer-se que a Dinamarca é o país mais feliz do mundo, ou pode dizer-se que a Dinamarca é o país menos infeliz do mundo. O Estado-providência é ótimo (não é perfeito, mas é bom) na redução da infelicidade extrema. Um sistema nacional de saúde universal e gratuito, educação universitária gratuita e subsídios de desemprego generosos, ajudam e muito na diminuição da infelicidade. Isto tem particular relevância para os desfavorecidos, um segmento da sociedade que se revela mais feliz na Dinamarca do que noutros países abastados.

 

Por Meik Wiking, in O livro do Hygge, edições Zero a Oito, janeiro 2017, página 274.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 21:01
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

O espelho é muito frontal.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 17:10
Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

O degrau, para ser um verdadeiro degrau, tem de ser reto.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 19:21
Domingo, 22 de Janeiro de 2017

O silêncio da cidade é muito irrequieto. Nem à noite ele pára.


Índice:

publicado por Paulo Moreira Lopes às 19:20
São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.
mais sobre mim
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13

16
17
18
19

28



Histórias mal contadas (Pré-publicação)
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO
Visitantes