Domingo, 29 de Outubro de 2017

casa_atropelada_antanhol_coimbra.JPG

Um dia alguém vai entrar pela casa dentro. Uma casa atropelada bem no centro do país.

 

Lugar de valongo, Coimbra, setemnro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:55

estrada_com_tijoleira.JPG

Quando passo aqui sinto que estou a entrar dentro da "casa" deste lugar. Parece que se circula sobre um pavimento de tijoleiras.

 

Antanhol, Coimbra, setembro 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:47

o_canto_das_aves.JPG

Uma loja deslocalizada. O Canto das Aves no meio do quarteirão.

 

Vila Nova de Gaia, 29 de outubro de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 22:39
Quinta-feira, 15 de Junho de 2017

outdoor_corta_cabeças.JPG

Este é o outdoor corta cabeças acima de 1,78 metros.

 

Rua Maria de Castro, Vila Nova de Gaia, 15 de junho de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 17:02

passeio_flor_jacarandá.jpg

Cimento florido.
As flores brotam do céu.

 

Rua do Infante Dom Henrique, Vila Nova de Gaia, 15 de junho de 2017.

 



publicado por Paulo Moreira Lopes às 16:28

casa_pintada_metade.jpg

 A criatividade da desarmonia entre condóminos.

 

Rua Elias Eanes, Vila Nova de Gaia, 12 de junho de 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 16:21
Domingo, 11 de Junho de 2017

pareidolia_escorrega_jardim_escolajoão_deus_.jpg

Qual a razão da tristeza (pareidolia) do escorrega?

 

Jardim-Escola João de Deus, Vila Nova Gaia, junho 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 13:23
Quarta-feira, 17 de Maio de 2017

uma-casa_a_arder.jpg

Uma casa a arder.

 

Isto também é poesia visual.

 

V. N. Gaia, Maio 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 20:50
Sexta-feira, 12 de Maio de 2017

HOTEL AÇORES LISBOA.jpg

Jardim vertical.

 

Lisboa, Maio 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 12:51

obra_fachada_porto.jpg

Será esta uma obra de fachada?

 

NOTA: o interior está completamente oco. O mesmo se passa no antigo café A Brasileira. Considerando o número de obras em curso e a complexidade das mesmas, em especial as duas últimas, a não ocorrência de acidentes laborais no Porto deve ser realçada. Contra números não há argumentos.

 

Porto, maio 2017.



publicado por Paulo Moreira Lopes às 12:36
São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.
mais sobre mim
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Histórias mal contadas (Pré-publicação)
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
Visitantes