Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

02.Nov.13

Diálogos conjugais XI

- Paulo, abre-me aí o livro.

- Aonde?

- Nas últimas páginas. Onde diz marmelada.

 

Há uns dias atrás já tinha ido buscar os marmelos, depois foi o açúcar (veneno) que estava na casa da mãe dela, agora era só abrir o livro (página 154). Para ajudar fiz silêncio.

 

Vila Nova de Gaia, tardes de 26 e 27 de outubro de 2013.

02.Nov.13

Atacadores

 

Vinha eu na minha habitual caminhada noturna quando avisto à minha frente um homem parecido comigo a caminhar. Para cúmulo, vestia um impermeável azul almofadado e calças de sarja azul, como eu. Intrigado com a situação acelero o passo, o que ele repete de imediato. Como não há trânsito, atravessa a rua sobre a passadeira, tal e qual como eu costumo fazer, o que eu repito. À entrada do jardim reparo que tem os atacadores soltos. Para o alertar do perigo que corre, começo eu a correr. Só que dois passos adiante, tropeço nos atacadores e espalho-me na calçada. O homem, esse, nunca mais o vi.

 

Vila Nova de Gaia, 2 de novembro de 2013.