Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

25.Nov.16

A BULA de Novembro

A_BULA_NOVEMBRO_2016_HELDER MAGALHÃES

UM incêndio de cor continua a consumir as nossas paisagens (do que sobrou do verão). É o outono, uma estação com sentimentos ambivalentes: à exuberância da cor das folhas segue-se o seu desprendimento. É neste tempo que o vírus da nostalgia e da melancolia pega de estaca. Para evitar exageros, este mês sugerimos a ingestão de sete comprimidos literários da autoria de Hélder Magalhães com ilustração de Marine Loup. Torna-se público que o titular daAutorização de Introdução no Mercado e Fabricante d’A BULA é o Correio do Porto e que foi aprovada pela última vez no dia 31 de outubro de 2016.

 

Para fazer download clicar aqui.

 

Ver dobragem d’ A BULA  aqui.

 

§

Farmácias de Serviço:

Asa de Mosca
Biblioteca Pública Municipal do Porto – S. Lázaro
Duas de Letra
Estação Ferroviária de Porto-Campanhã (i point)
Intervalo
Livraria Utopia
Livraria Velhotes

20.Nov.16

Andar à chuva

chuva_melancia

 (Sarah Illenberger)

 

- Pai, pensar incomoda como andar à chuva?

 

Incomoda mais. Incomoda tanto que muitas pessoas preferem deixar de pensar perante o mal que o pensar lhes causa. Enquanto se pode evitar o incómodo da chuva, a dor de pensar, ou melhor, a dor que nos causa certos pensamentos dificilmente se pode superar.

 

Há até quem seja apanhado em flagrante delitro a contornar os maus pensamentos.

 

Vila Nova de Gaia, 18 de novembro de 2016.

18.Nov.16

Diálogos conjugais XXXI

chema_madoz-relógio

 (Chema Madoz)

 

11:00 – Paulo, eu estou… e depois… a seguir…

11:03 – Ok! Ok!

13:00 - Então sempre vens?

13:01 – Não! Às 11:00h eu tinha-te dito que estava… e depois… a seguir…

13:04 – Ok! Ok!

 

Em vez de ir direta ao assunto relata em pormenor as etapas da manhã. No fim da conversa a safa é anuir. Depois... confirma-se a dúvida escondida no Ok. É um desafio em que nenhum dos dois se desmancha. Ok!

 

Vila Nova de Gaia, 17 de novembro de 2016.

12.Nov.16

INCREIBLE

INCREIBLE CÓMO UNA CARICATURA QUE HICE EN EL 2013, HOY RESULTÓ SER UN INVENTO REAL. MUY LINDA CASUALIDAD. Raúl Zuleta

invencao_igual_cartoon_zuleta

 

 

cartoon_zuleta

Comentário:

É a prova de que os artistas são inventores de uma realidade alternativa à convencional e que muitas vezes pode ser materializada, passando depois a se converter em convencional. Do mesmo modo, os inventores/cientistas também são artistas porque ajudam a transformar a realidade. O que hoje achamos normal/banal (roda/fogo, etc) foi uma grande invenção há milhares de anos feita por um artista/inventor. Parabéns Raúl Zuleta!