Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

10.Dez.16

Nada

chema_madoz_cabeça_água

 Chema Madoz 

 

Paulo Santos:

- Pedro, o que é que o teu pai faz na piscina?

Pedro Lopes:

- Nada.

 

Será que o rapaz leu o microconto de Lygia Fagundes Telles: “Fui me confessar ao mar. O que ele disse? Nada.”?

 

Ou será que lhe li o poema de João Saraiva:

 

Filho de peixe

 

O pai, aterrado ao estudo.

Teve grande nomeada.

Foi sábio — sabia tudo…

E o filho que sabe? — nada.

 

O pai, talento expontâneo,

Tinha a faísca sagrada.

O filho coça no crânio,

Espreme os miolos — e nada!

 

Ninguém, portanto, se queixe

Da sentença popular:

“Filho de peixe

Sabe nadar!”.

 

 

Vila Nova de Gaia, 17 de julho de 2016 e 10 de dezembro de 2016.

Pág. 3/3