Quinta-feira, 11 de Outubro de 2012


Toda a boa metáfora é como um relâmpago que, de repente, incendeia a noite.

 

José Luís Martín Descalzo in Razões para o amor, Editorail Missões Cucujães, página 99.

 



publicado por Paulo Moreira Lopes às 00:28
São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.
mais sobre mim
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO