Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

21.Mar.13

Manuela Bacelar

 

À força de tanto as desenhar (com caneta de aparo de molhar no tinteiro) tem as ruas do Porto nas pontas dos dedos. Do cimo da sua inspiração também já desenhou claraboias e azulejos da invicta. De quando em vez, desenha vogais, consoantes, pontos . : ; ! ? e – ~ ^ ´`” ( ) …, que, juntinhos ou afastados, em cima ou em baixo, contam histórias com princípio e Bonfim.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.