Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

29.Ago.13

Reviver o futuro em Tongobriga

Sempre viemos.

 

Não tem a monumentalidade de Conimbriga, em especial quando comparada com a casa dos repuxos, mas a extensão da cidade dá para compreender o relevo social e económico que a mesma teve.

 

Aqui não existe museu.

 

As peças de valor estão espalhadas pelo Museu Martins Sarmento em Guimarães, no Museu de Vila Nova de Gaia e no Museu Nacional de Arqueologia em Lisboa.

 

O único pavimento em mosaico até agora descoberto (só visível parcialmente) está escondido debaixo da capela de Freixo.

 

Tal como em Conimbriga, o Fórum está virado a sul (sudoeste para ser mais preciso). Em certos momentos temos a sensação dejá vu, que se acentua mais quando contemplamos a paisagem para além do Fórum. Em Conimbriga aquele terminava num precipício acentuado (tinha o sopé no rio dos mouros). Aqui não deu para ter a dimensão exata do declive, mas a sua existência era percetível através do vão que ia do limite da plataforma à face da montanha mais próxima. Em ambos os casos, o espaço amplo e plano, a perder-se de vista (em direção sul), se, por um lado, transmite tranquilidade, por outro eleva-nos por efeito do contraste com a outra montanha, o outro lugar.

 

Mais uma vez tive a consciência da nossa precariedade. Foi um banho de fragilidade, de debilidade. Evitei escrever finitude, por este último ser um termo cruel e implacável, mais condizente com locais associados à morte, tais como cemitérios e urgências de hospitais.

 

Concluindo: por muito que custe a assimilar, o futuro não é sinónimo de progresso, nem de decadência. É sinónimo de incerteza.

 

Freixo (Marco de Canaveses), 25 de agosto de 2013.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.