Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

25.Mai.14

Inês Maia

 

Para além do gosto de palavrear, a Inês tem a tendência, talvez sem o saber, de frequentar lugares onde se acede por estradas amplas e airosas. Por isso (quem sabe?), não é nada de atalhos. Hoje, quando tem aulas, vai da Senhora da Hora, atravessa a Circunvalação e num instante chega à faculdade de medicina. Há uns anos atrás, até completar o 12.º ano, tinha ainda de passar pela Avenida Boavista. E foi, precisamente, entre ambas as artérias que passou muitos dos dias da infância a passear e a inspirar-se para as histórias que nos vem contando. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.