Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

20.Set.15

Sete perguntas a Renata Carneiro

Renata Carneiro

RENATA Carneiro tem domicílio civil em S. Mamede Infesta, Matosinhos, mas continua a fazer vida no Porto, de onde não se consegue libertar depois dali ter nascido (St.º Ildefonso) e crescido enquanto pessoa e artista. A cidade natal é como se fosse um íman que a atrai para o seu âmago. Por mais que adore viajar, quando regressa a casa, leia-se Porto, é o momento em que encontra a verdadeira felicidade. Em tempos disse que pintar é como respirar. Ora, se vive respirando os ares da cidade, quer dizer que pinta à Porto? Pode não ser evidente, mas que é intrínseco é.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.