Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

Histórias mal contadas

São factos do quotidiano, aparentemente sem qualquer importância, aos quais o autor dá a relevância do absoluto, do todo. É a sua obra-prima, sem prejuízo de outro entendimento.

12.Mai.17

Dilúvio

Paulo Moreira Lopes
Uma boa alternativa à palavra autoclismo.    Fiolhal, Carrazeda de Ansiães, abril 2017.
18.Mar.17

Paulo tinha fama de mentiroso

Paulo Moreira Lopes
Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões-da-independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas. A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo mesmo. Desta vez, Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e (...)
18.Mar.17

A garrafa de Almada Negreiros

Paulo Moreira Lopes
Fiz uma garrafa tão parecida que o quadro caiu no chão e só a garrafa é que se partiu.   Almada Negreiros in Sábado, revista n.º 671, 9 a 15 de março de 2017, página 35.
24.Jan.17

A felicidade da Dinamarca

Paulo Moreira Lopes
Uma das principais razões para a Dinamarca se classificar tão bem em sondagens internacionais sobre a felicidade é o Estado-providência, pois reduz a incerteza, as preocupações e o stress da população. Pode dizer-se que a Dinamarca é o país mais feliz do mundo, ou pode dizer-se que a Dinamarca é o país menos infeliz do mundo. O Estado-providência é ótimo (não é perfeito, mas é bom) na redução da infelicidade extrema. Um sistema nacional de saúde universal e gratuito, (...)